PT | EN

Notícias

- Vilamoura Vice-Campeã no Campeonato Nacional de Clubes Solverde

No campo Quinta do Perú de 05 a 08 de Setembro

Vilamoura Vice-Campeã no Campeonato Nacional de Clubes Solverde

Campeonato Nacional de Clubes Solverde – Miramar opera reviravolta para se sagrar bicampeão nacional de clubes

Bateu Vilamoura na final conquistando pelo segundo ano seguido a Taça Visconde Pereira Machado. Em senhoras, a Quinta do Peru ergueu pela segunda vez no seu historial a Taça Nini Guedes Queiroz.

O CG Miramar venceu domingo, pelo segundo ano seguido, o Campeonato Nacional de Clubes – Solverde ao bater na final o CG Vilamoura por 5-2, numa edição que decorreu na Quinta do Peru Golf & Country Club, em Azeitão. Na prova feminina, o triunfo sorriu às anfitriãs da Quinta do Peru, vitoriosas na final diante do Orizonte.

Miramar perdeu os dois ‘matches’ de pares em ‘foursomes’ da manhã para Vilamoura, mas deu a volta da parte da tarde vencendo as cinco partidas de singulares. Foi o seu quinto triunfo na competição de homens, que atribui a Taça Visconde Pereira Machado.

Os bicampeões de Miramar, com Sérgio Ribeiro como capitão e treinador, alinharam com Daniel Rodrigues, João Maria Pontes, Pedro Silva, Pedro Neves, Diogo Mealha, Alberto Costa Marques e João Iglésias.

Vilamoura, vice-campeão nacional de homens pelo segundo ano seguido, treinado por Joaquim Sequeira, evoluiu com Luca Lopes, Romeu Gonçalves, Alexandre Castelo, Jamie Mann, André Sancho, Tomas Mician e Bruno Vicente.

O Oporto GC venceu o CG Belas, por 4-1, no encontro para atribuição do terceiro lugar. Na restante classificação do Flight A, que englobou as oito primeiras equipas da fase de ‘stroke play’, a Quinta do Peru foi 5.ª, a Aroeira 6.ª, o Santo da Serra 7.º e o Lisbon SC 8.º.

Na final do Flight B, o Paredes GC derrotou o CG Estoril terminando assim no 9.º lugar.

Na prova de senhoras, que atribui a Taça Nini Guedes de Queiroz, também a Quinta do Peru perdeu o encontro de pares em foursomes, mas recuperou vencendo os dois ‘singles’, para o resultado final favorável de 2-1.

Liderada pela treinadora Cláudia Dantas, a Quinta do Peru – que conquistou o seu segundo título na competição (o primeiro foi em 2013) – contou com Leonor Medeiros, Sofia Sá, Teresa Alves, Federica Leitão e Teresa Alves.

O Orizonte, tendo Patrícia Brito e Cunha como treinadora, alinhou com Marta Lampreia, Beatriz Themudo, Luciana Reis, Constança Mendonça e a suplente Mafalda Magalhães.

Miramar, que havia vencido as últimas quatro edições, teve desta vez de se contentar com o terceiro, depois de bater o Lisbon SC por 3-0.
Declarações dos treinadores
Sérgio Ribeiro (Miramar)
“Esta vitória é fruto de muito trabalho, muita dedicação, até de sofrimento, porque um atleta de alta competição, como são os casos dos nossos jogadores, trabalham o golfe a sério. O segredo de Miramar é trabalho, trabalho, trabalho, bem como a dedicação de toda a equipa técnica, direção e sócios do clube.”
“Quero desejar boa sorte a todos os todos os portugueses que vão jogar o Open de Portugal desta semana, em especial a dois jogadores que são de Miramar – o Dani e o Pedro Silva.”

Cláudia Dantas (Quinta do Peru)
“Estamos obviamente felizes, para mais porque fomos o clube anfitrião, num campo que estava em excelentes condições. Os meus parabéns à Sofia Sá e à Leonor Medeiros, que não perderam nenhum ‘match’ e tiveram um nível de jogo muito elevado.” Pelo lado negativo, o escasso número de clubes a participarem na competição feminina, o que é triste. Espero que no futuro haja cada vez mais jogadoras.

Joaquim Sequeira (Vilamoura)
“Os nossos jogadores venceram os dois encontros de pares de manhã. Sentiram-se acompanhados uns pelos outros. De tarde, nos singulares, talvez se tenham sentido mais isolados, permitindo a reviravolta do nosso adversário. A culpa é nossa. Quando os nossos melhores jogadores perdem com aquele que teoricamente são os menos fortes dos nossos oponente, alguma coisa está mal. Demos muitos brindes – e não se pode ganhar um jogo na final desta forma.”


Patrícia Brito e Cunha (Orizonte)
“Não menosprezando, acho que soube a pouco, porque tínhamos uma equipa muito unida, muito equilibrada. A Beatriz Themudo jogou maravilhosamente, mas não conseguiu vencer o’ match’ porque a adversária dela, a Leonor Medeiros, jogou melhor e meteu os ‘putts’ todos. Mas dou os parabéns à minha equipa, que foi a revelação da prova. Espero só que no próximo ano haja mais equipas femininas a participar e que o formato seja o formato completo e não o formato reduzido que é muito desfavorável às equipas mais equilibradas.”
Nas Fotografias: Os clubes campeões nacionais em homens e em senhoras, respectivamente, Miramar e Quinta do Peru

Gabinete de Imprensa da FPG

Lisboa, 9 de setembro de 2019



Sponsor

Dom Pedro Golf Oceanico Golf

  • Europen Tour
  •         Federação Portuguesa de Golfe
  • Instituto de Metereologia Portugal
  • PGA Tour
  • R&A
  • USGA
  • The Channel Weather